Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

O sucesso incomoda...

06.03.12publicado por Gato Pardo

A vida profissional de uma pessoa é uma verdadeira montanha russa pelas mais diversas razões.

Dias bons, dias extraordinariamente bons, dias maus, dias de cortar à faca, até mesmo aqueles dias em que desejamos ardentemente entrar em combustão interna (daí o ardentemente...)...

Eu suporto isso. Já desenvolvi anti corpos suficientes para lidar com isso.

O que ainda não desenvolvi (nem pretendo) foi a capacidade de entender o porquê de certos caga tacos sentirem a necessidade de meter o bedelho onde não são chamados. Supostamente somos todos pessoas razoavelmente ocupadas, logo é normal partir do princípio que cada um trata das suas responsabilidades e deixa para os outros o que é deles. Isto num mundo com pessoas normais, devidamente medicadas, com uma vida sexual activa, alguma alcoolemia ocasional e porque não, uma alimentação equilibrada.

Mas não. Como este mundo está pejado de idiotas que enfardam fast food, têm os fígados em estado de cirrose avançada, o mais próximo de uma vida sexual é o visionamento dos leões no Discovery Channel e que se recusam a tomar os comprimidos a tempo e horas, sobra para gajos como eu lidar com idiotas deste calibre.

Li algures uma teoria que dizia o seguinte e que vai de encontro à minha postura actual...

 

"Temos a perfeita noção que somos excepcionais no que fazemos quando quem está a 500 kms de distância tenta boicotar o que tu fazes"

 

O que me leva à seguinte teoria em resposta...

 

"Keep it up, boys..."

 

No dia em que a minha satisfação profissional depender das pedras que me atiram pelo caminho, esse é o dia em que me anulo como pessoa e profissional. As pessoas destroem-se a elas mesmas. Para quê perder tempo com um processo que tem o destino traçado? Simplesmente faço pipocas e assisto à queda da Torre de Babel de camarote na primeira fila...